Modelo de O.S.

BAIXAR

Quando um funcionário não adere a tecnologia oferecida pela empresa

8 fevereiro 2019

Gestão equipe externa

É comum empresas aderirem tecnologias para facilitar os processos, de acordo com a área de atuação. Quando não bem implementadas, o software, aplicativo ou sistema pode não ser muito bem aceito e aderido pelos colaboradores. Muitos gestores não sabem como proceder quando acontece esse tipo de problema. Quando um funcionário não adere a tecnologia oferecida pela empresa, pode causar impacto em toda a gestão, mas é possível reverter esse quadro. Nós vamos te explicar como nas próximas linhas.

Sabemos que a adesão de novas tecnologias podem causar grandes impactos nas empresas. Seja financeiro, a partir do investimento destinado, seja pelo aumento da produtividade. Há uma série de softwares disponíveis no mercado, que proporcionam facilidades em todas as áreas. Para escolher a melhor para sua empresas e seus colaboradores, faca uma pesquisa. Nesse levantamento, leia os comentários nas paginas das empresas desenvolvedoras para avaliar se há reclamações ou nao. Hoje, muitas delas oferecem um teste grátis. Nesse período, você pode tirar suas dúvidas e comprovar as se funcionalidades realmente farão sentido para seu negócio. Ainda, durante a pesquisa, converse com seu time. A equipe pode sugerir e indicar alguns já utilizaram em alguma fase da vida profissional. Além de integrar seu time em uma decisão importante como essa, será possível sentir a adesão e o impacto internamente. Falamos tudo isso até agora, mas vamos ao assunto do nosso texto.

Com a ferramenta escolhida, o funcionário não adere a tecnologia da empresa pode trazer diversos problemas.

#Problemas gerados quando um por funcionário não adere a tecnologia da empresa

  • Se apenas um funcionário nao a utiliza e diz em alto e bom som para todos os demais ouvirem, pode causar uma situação de conflito. Por que eu tenho que usar e fulano nao? Para evitar essa situação, logo que a tecnologia for aderida, apresente-a a todos. Planeje um café da manha ou lanche da tarde. Momentos descontraídos ajudam. Mostre os benefícios e também, uma rápida explicação sobre como utilizá-la. Explique pontualmente quais colaboradores serão agregados.
  • Após a apresentação, marque uma reunião individual ou trios par explicar passo a passo como essa  tecnologia funciona. Faca isso, antes dela entrar em operação e uso geral na empresa. Claro que temos noção de que o tempo do gestor é escasso. Mas valerá muito a pena e evitará que os colaboradores recorram  a você com dúvidas individuais, interrompendo as tarefas do dia a dia.
  • Monitore o uso da tecnologia pelos usuários. Caso detecte que algum na esteja utilizando, tenha uma conversa franca, questionando o porquê do não uso. Se o uso for regra da empresa, aponte todo o impacto da não adesão.

#Não vou usar porque não sei!

Por mais que sejam intuitivas, as ferramentas precisam ser orientadas sobre a forma de uso. Simplesmente aderi-las e não ter o uso explicado aos usuários, pode causar certo desconforto e resistência a adesão.

A frase que dá titulo a esse trecho do texto já foi dita em diversas empresas. Por relatos, alguns gestores até falam: – Eu também não sabia, mas aprendi usando. Esse é um erro muito grave. Imagine se o seu técnico está no cliente e não sabe mexer no aplicativo que é ferramenta obrigatória no processo de trabalho? Além de gerar insegurança, informações importantes podem ser perdidas e causar má impressão com a pessoa que o está recebendo.

Caso alguma pessoa tenha mais dificuldade com o uso de determinadas tecnologia, tenha mais paciência. Ainda, demande mais atenção e tempo a ela. É importante também definir um período de testes para todos se acostumem e inclua o sistema, aplicativo ou serviço na rotina.

 

 

por Eduardo Santos, Field Control

Eduardo é um dos fundadores e responsável pelas operações da Field Control. Trabalha há mais de 12 anos com tecnologia, gestão e processos.