O que você sabe sobre administração financeira?

O que você sabe sobre administração financeira?

Você, sua empresa, sua casa, o país, o mundo precisam de administração financeira. Como este é um blog de gestão de empresas e produtividade corporativa, vamos abordar o tema focado na saúde das finanças empresariais.

Caso esteja precisando de uma força para mudar seu status financeiro pessoal, no fim deste texto tem algumas dicas sobre onde buscar conteúdo. Enquanto vai até lá, dê uma passada de olho no tema. Conhecimento nunca é demais.

Por que todo mundo precisa desse tipo de administração?

Ter sob controle as finanças é essencial para não cair em dívidas que não se podem pagar devido aos altos juros. E, sabe como é, emergências sempre aparecem ser avisar. Por isso, ter uma reserva de emergência sempre salva.

Sem contar que a partir da administração financeira, que é considerada uma ciência, a empresa paga o que é realmente necessário, estudo o que pode ficar para depois e decide qual o melhor momento para investimentos.

É literalmente uma saída da zona de conforto. Por mais que seja uma pessoa de humanas e tenha dificuldade com números, chegou a hora de superar essa barreira. Não se preocupe que não tem necessidade de aplicar nenhuma fórmula ou usar o famoso 3,14 do PI.

Começando a entender o básico é o suficiente. Mas se esforce para aprimorar seus conhecimentos a cada mês. Estabeleça metas e rotinas. Ou seja, quanto mais você souber, mais fácil será dominar as finanças.

Você sabe o quanto sua empresa gasta? O que fatura? O lucro e receita?

Mesmo sua empresa seja pequena, é preciso sim ter todas essas informações. Em outras palavras, vai que você está pagando para trabalhar e não sabe, não é mesmo?

Até ter condições de contratar uma pessoa especializada nessa área, a tarefa será contigo mesmo. Por exemplo:

Vai que do nada surge um super investidor batendo na porta da empresa? Como apresentar todos esses números?

 

O que você precisa para aplicar uma boa administração financeira

Em primeiro lugar, separe um tempo para estudar suas finanças. O tempo vai depender de quantos boletos a sua vida tem.

Mas, umas três horas para começo está bem. E faça isso, todo mês. Principalmente, na semana de pagamento das contas.

 

Separe todas as contas 

Em segundo lugar, faça uma análise se realmente todos aqueles custos são realmente necessários.

Lembre-se: fazer essa administração financeira inclui desde o valor do aluguel, compra de materiais, gastos com luz, água, etc.

Caso o aluguel esteja muito além do que pode pagar, pesquise por outro local, renegocie ou faça um corte nos gastos que não são emergenciais.

 

Faça uma planilha sobre cada conta e a data de pagamento 

Em terceiro lugar, se possível, pague todas em um único dia do mês. Assim, nada ficará para trás. Essa planilha precisa ser atualizada não apenas com as despesas fixas mensais.

Mas todo dia que há saída e entrada.

Se esse tipo de conteúdo é aquele em que você se amarra, então tem mais aqui:

Fluxo de Caixa para Prestadores de Serviço;

Controle de caixa nas empresas: por que fazer?

 

Coloque a administração financeira na rotina

Mesmo sem nenhuma nova atualização, dê uma conferida. Coloque na rotina administrativa. Estude sua grana.

O que está previsto, o que entrará na conta, o que sairá nos próximos dias.

E faça planos. Por meio deles, a empresa pode crescer. Desenhe um modelo a curto, médio e longo prazo. E não esqueça se sempre focar esse projeto na missão, visão e valores.

Afinal, tudo tem que ter um propósito. Não só pessoas físicas, mas as jurídicas também.

 

Adimplência e inadimplência

Não importa se é produto ou serviço. Se é por contrato contínuo ou algo pontual. Te acionou, usufruiu daquilo que a empresa oferece, é preciso honrar o pagamento. Não colocamos isso como pergunta, porque é o básico de qualquer negócio. E da ética de todo ser humano também.

Mas, sabe como é, com essa variação na economia, o cliente pode passar por um aperto. E justo o seu pagamento ficará para depois.

No link Cliente inadimplente: como reverter a situação damos algumas dicas sobre como mudar esse cenário.

 

 

Quer uma força para sua empresa?

Já pensou em utilizar sistemas que focam na administração financeira? Afinal, além de melhorar a organização, os dados ficam acessíveis de forma fácil. E ficam na ponta língua, caso precise consultá-los.

Um bom exemplo e muito conhecido, por sinal, é a Conta Azul. Possivelmente, você já ouviu esse nome.

É uma plataforma online para gestão e controle financeiro.

Inclusive, pode ser integrada com o nosso sistema de gestão, o Field Control. O nosso formato de gestão é de equipes. E sim, os dois tipos de gestão precisam estar alinhados. Saiba o que a gente pode fazer por você: www.fieldcontrol.com.br 

 

Fermento extra!

Precisa de uma força para organizar seu salário e mudar seu relação com o dinheiro? Algumas dicas podem estar nos livros abaixo. Aqui na Field adoramos um bom, então, confira algumas dicas:

  • Me Poupe – Nathalia Arcuri (inclusive o canal do YouTube do mesmo nome é o maior sobre finanças do mundo! E o melhor, é brasileiro);
  • Segredos da Mente Milionária;
  • Quem pensa enriquece — Napoleon Hill;
  • Pai rico, pai pobre — Robert T.
  • Saia da crise – W. Edwards Deming

 

Tem algum livro que não está na lista mas que mudou sua consciência financeira?

Compartilhe com a gente nos comentários!

 

A Field espera que esse conteúdo tenha agregado mais conhecimento para você e sua empresa. E ainda, que você tenha cada mais sucesso e produtividade!

Como não gostamos de despedidas, que tal fazer parte do nosso dia a dia?

Siga o nosso time nas redes: Instagram, YouTube e Facebook.

 

 

 

Equipe Field Control

O Field Control é uma poderosa ferramenta de gestão para empresas prestadoras de serviços. Para o gestor, organização e controle da empresa. Para os técnicos, praticidade e mais rendimento nas atividades do dia a dia.

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a utilizar esse site, entenderemos que você concorda com isso. Visite nossas Política de Privacidade