Modelo de O.S.

BAIXAR

Segurança no trabalho e saúde ocupacional para equipe externa

Segurança no trabalho e saúde ocupacional para equipe externa

A segurança é fundamental em todos os ambientes de trabalho, independentemente do setor de atuação. Mas, como promover segurança no trabalho para as equipes externas? Considerando que existem fatores que contribuem na segurança e bem-estar do técnico que atua em campo, a empresa precisa estar em dia com a regulamentação.

A segurança no trabalho envolve a prevenção de acidentes que prejudicam a saúde e bem-estar daquele funcionário que se dispõe a contribuir com a empresa. A segurança no trabalho não envolve só a prevenção de acidentes, mas também o desenvolvimento e transmissão de doenças. Além de fornecer, por lei,  equipamentos de proteção individual (EPI), de acordo com a função exercida, outros instrumentos complementares podem ser oferecidos.

Conceitualmente, esse tipo de segurança é um conjunto de ciências e tecnologias que tem por objetivo proteger o trabalhador em seu ambiente de trabalho. E evitar acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Esse conjunto é definido por leis e normas fomentadas junto ao Ministério do Trabalho e pela Organização Internacional do Trabalho.

Uso da tecnologia para a segurança no trabalho

Para as equipes que atuam em trabalho externo, a partir do tipo de reparo ou serviço que executam, alguns itens são indispensáveis.  Luvas, óculos, botas e até roupas adequadas como uniformes de tecidos protetores. Porém, a tecnologia também pode auxiliar nessa segurança. Em grandes cidades com risco de alagamentos, faça uso de aplicativo que indique o clima. Junto com outras funcionalidades que agregam o dia a dia do trabalho, essa indicação irá agregar na segurança. Planejar o dia e evitar regiões com enchentes é uma ação preventiva de danos que podem ser graves.

O uso de aplicativo que faz monitoramento dessas equipes contribui para a segurança. Caso o funcionário fique sem dar sinal por muito tempo, é possível localizá-lo. E também ter uma percepção da onde esteve pelas rotas já planejadas pelo gestor de acordo com as ações do dia. Esse gestor acompanha em tempo real onde cada técnico da equipe está. E pode auxiliá-lo com qualquer possível demanda emergencial que venha acontecer.  Geralmente, essas equipes atuam oito horas diretas em campo. Muitas vezes, sem idas frequentes na sede da empresa. Por isso que a comunicação remota é imprescindível nesse ramo. Por mais que existam aplicativos de mensagens instantâneas gratuitos, o uso de aplicativos próprios para gestão de equipes externas profissionaliza mais esse tipo de contato. Além de registrar dados que os demais não fazem.

Dicas para implementar a segurança no trabalho

  • forneça materiais e equipamentos apropriados de acordo com as funções exercidas;
  • monitore para que os funcionários exerçam e utilizem as orientações de segurança da empresa;
  • utilize aplicativos, como o Field Control. Além de facilitar a gestão das equipes, faz o monitoramento dos técnicos que atuam em campo;
  • ofereça condições favoráveis que proporcionem segurança no trabalho. Esse ato contribui com a satisfação e produtividade do técnico que irá executar o trabalho com mais confiança;
  • faça treinamentos regulares e sempre oriente sobre as regras de segurança que precisam ser seguidas;
  • oriente a equipe sobre como proceder em cada tipo que acidente que possa ocorrer dentro da função exercida. Além disso, a comunicação com a empresa deve ser imediata para que esta preste toda assistência necessária;
  • mantenha os carros utilizados nas visitas técnicas com manutenção em dia e segurados. Muitos acidentes de trânsito podem ser evitados com revisões periódicas de freios, pneus, óleos, entre outros;
  • ao contratar um técnico, certifique-o que, além de estar apto para exercer a função de manutenção/instalação do produto ou serviço oferecido, se está ciente dos riscos.  A vulnerabilidade externa é grande;
  • O trabalho é realizado em campo, que muitas vezes não é conhecido. Oriente sempre o técnico a analisar o ambiente que antes de entrar, caso seja em locais fechados. Móveis, pisos molhados, objetos espalhados podem causar sérios acidentes;
  • sobre a manutenção de serviços externos que exigem uso de escadas e cintos de segurança, faça vistorias frequentes para que estejam em bom estado. A funcionalidade precisa estar garantida da forma mais adequada possível.

Saúde mental

Além da saúde física, é importante também zelar pela saúde emocional desse prestador de serviço. Já citamos em diversos textos no blog sobre a importância de atuar junto a equipe. Ao primeiro sinal ou sintoma de que algo não está bem com determinado funcionário, o gestor, ao conhecê-lo poderá identificar. Depressão e síndrome de burnout são doenças cada vez mais presentes nas empresas. Essa última é causada pelo esgotamento no trabalho pelas tarefas acumuladas. Aliadas a ansiedade, cobrança e em muitos casos, demanda afastamento para tratá-la.

Garantir um bem-estar aos funcionários também vale. Faça manutenções nos veículos com ar-condicionado. Filtros antigos e vencidos propagam graves doenças respiratórias. Como o carro é o meio onde o técnico fica mais tempo e o utiliza para se locomover. A limpeza precisa ser feita com frequência. O formato da limpeza pode ser combinado entre os técnicos e gestores para que seja da forma mais prática para ambos.

CIPA

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, CIPA, é formada por um grupo de funcionários da empresa para prevenir acidentes de trabalho de acordo com a área de atuação de cada equipe. Esse formato de comissão é constituída pela norma regulamentadora nº 05, aprovada pela Portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978. Atualizada pela Portaria SIT n.º 247, de 12 de julho de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE. O principal objetivo da CIPA é monitorar e garantir que as normas para a segurança do trabalho estejam em dia e executadas corretamente.

Oferecer a segurança no trabalho, é muito mais que seguir a lei, é proteger aqueles que contribuem para o crescimento da sua empresa. Caso a empresa não tenha ainda status suficiente para criar uma CIPA, nomeia um funcionário responsável. Esse poderá distribuir os EPIs, fiscalizar as condições dos equipamentos, monitorar as revisões dos carros. São ações que devem ser feitas, não há como não executá-las. A prevenção é muito mais vantajosa que se imagina. Alguns gestores não a fazem por acharem perda de tempo. Mas se refletir entre evitar e administrar acidentes, o que você escolheria?

Leia mais artigos: Motivação e produtividade: o alinhamento necessário

Equipe Field Control

O Field Control é uma poderosa ferramenta de gestão para empresas prestadoras de serviços. Para o gestor, organização e controle da empresa. Para os técnicos, praticidade e mais rendimento nas atividades do dia a dia.

Modelo de Ordem de Serviço