5 maneiras de fazer a precificação de produtos

5 maneiras de fazer a precificação de produtos

Já imaginou ter um negócio que aparentemente vai muito bem, está vendendo bastante e seus estoques de mercadorias estão sempre fluindo? Ou a sua prestação se serviços está sempre em alta, até que, de repente, percebe que seu preço não cobre os custos de sua operação? Saiba como fazer a precificação de produtos.

Não pare por aí.

Imagine agora um produto ou um serviço que tem tudo para dar certo, atende perfeitamente às necessidades dos consumidores e teria uma demanda certa e contínua. Só que, por um erro de precificação, acabou sendo oferecido caro demais e não tem saída, está encalhado.

Por isso, acertar na precificação de produtos e serviços é fundamental para evitar situações como essas exemplificadas acima. Por isso, vamos apresentar 5 maneiras diferentes de fazer a precificação de produtos e serviços.

Analise cada uma delas e verifique qual é a mais indicada para o seu negócio, e evite de cair em alguma dessas armadilhas de preços.

Como fazer a precificação de produtos e serviços: 5 maneiras práticas

1- Markup

Esta é uma das maneiras mais fáceis de fazer a precificação de produtos e serviços. Basta definir uma porcentagem e aplicá-la sobre o custo da mercadoria vendida, ou do serviço prestado.

Por exemplo: digamos que o custo de sua mercadoria seja de R$ 100,00 e você deseja ter um markup de 66%. Logo, multiplique o custo de sua mercadoria por 1,66, veja:

R$ 100,00 x 1,66 = R$ 166,00

Fácil, não?

Na verdade, NÃO!

Pode ser fácil aplicar o índice de markup para calcular o preço, mas como achar o custo da mercadoria (ou serviço) vendido? E ainda saber se dá mesmo o lucro desejado no final das contas?

Esse tipo de precificação de produtos e serviços só deve ser efetuado por empresas que têm com avaliar perfeitamente seus custos, e têm certeza que o markup definido gera o lucro desejado.

Para calcular o markup deve-se usar a seguinte fórmula:

100 / [100 – (Despesas Fixas + Despesas Variáveis + Lucro Presumido)]

Se:

Despesas Fixas = 6% do custo unitário do produto

Despesas Variáveis = 10%

Lucro Presumido = 30%

Para um produto que custa R$ 100,00 para a empresa, o markup deve ser de:

100 / 100 – (6 + 10 + 30) = 100 / 54 = 1,85

E o preço de venda de:

R$ 100,00 x 1,85 = R$ 185,00

Como você viu, é preciso ter uma excelente gestão financeira da empresa para usar esse método.

2- Baseado no mercado

Empresas que vivem um clima de concorrência forte em seu segmento, cujos produtos ou serviços não têm grande diferenciação em relação a concorrência, precisam manter seus preços alinhados com o mercado.

Postos de combustíveis e serviços de valet são bons exemplos desse tipo de precificação de produtos e serviços.

3- Valor percebido pelo cliente

A verdade é que quem faz o preço é o mercado. Você pode definir o preço que quiser, se os clientes não quiserem pagar, por acharem caro ou outro motivo, não adianta espernear.

Nesse caso, a precificação de produtos e serviços é feita com ajuda de pesquisas de mercado, muitas vezes utilizadas para se descobrir que preço seu público está disposto a pagar. Por isso, contar com um feedback constante de seus clientes é fundamental para manter os valores sempre atualizados.

4- Lucro alvo

Aqui, o empreendedor define quanto quer ter de lucro em sua empresa e determina uma porcentagem.

Esse tipo de precificação é indicado para quem faz poucas, mas grandes vendas, como projetos ou consultorias, ou mesmo profissionais autônomos.

Por exemplo: a cada novo projeto é feito o cálculo de todos os custos que irão incorrer e acrescenta-se a porcentagem de lucro que se deseja.

Esse método funciona bem para quem tem um custo fixo baixo e sabe exatamente como calcular o custo variável de seus serviços em função do escopo desejado pelo cliente.

5- Preço fixo + variável

Serviços que demandam um alto investimento para serem mantidos costumam usar esse tipo de precificação.

Dessa forma, a empresa garante que mesmo que o usuário não use muito o serviço, ao menos os custos de manutenção mínima dos serviços serão cobertos.

Isso acontece com energia elétrica e telefonia, por exemplo, onde há uma tarifa inicial e se cobra o excedente por uso efetivo.

Qual dessas formas de precificação de produtos e serviços parece a mais adequada para seu negócio?

Estude-as com cuidado e defina a que melhor se encaixa às características de seus produtos ou serviços.

Este artigo foi escrito pelo time da Treasy, uma solução completa para Planejamento e Controladoria. Com ele é possível elaborar seu Orçamento Empresarial de forma colaborativa e confrontar os resultados mensalmente.

Equipe Field Control

O Field Control é uma poderosa ferramenta de gestão para empresas prestadoras de serviços. Para o gestor, organização e controle da empresa. Para os técnicos, praticidade e mais rendimento nas atividades do dia a dia.

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a utilizar esse site, entenderemos que você concorda com isso. Visite nossas Política de Privacidade