Manutenção corretiva: como melhorar sua gestão

Manutenção corretiva: como melhorar sua gestão

Manutenção corretiva… será que o nome faz jus ao objetivo? O que a gente sabe é que esse processo é muito comentado por aí, principalmente quando o tema é prestação de serviços. E mais que saber o que é e como funciona, a sua empresa está pronta para oferecê-la? Se essas dúvidas estão rodeando a sua mente, você está não só no blog certo, mas no texto que irá respondê-las e mais ainda, otimizar a sua produtividade.

Opa, muita coisa para um único conteúdo publicado na internet. Se você pensou isso e ainda não conhece a Field, saiba que não somos de fazer promessa, cumprimos acordos feitos. E a partir de agora, suas principais dúvidas sobre manutenção corretiva não existirão mais. Bora ampliar os conhecimentos? E se tiver qualquer abordagem que não foi inserida aqui, é só deixar lá nos comentários (com certeza, você será respondido).

O que é manutenção corretiva?

Se é um tipo de manutenção, podemos dizer logo de cara que é uma atividade para manter em pleno funcionamento máquinas, equipamentos, aparelhos residenciais, do comércio, indústria, hospital, escolas, enfim, não importa aonde esteja. A manutenção é importante, pois muitos locais citados acima dependem desses equipamentos para funcionar e garantir não só a a continuidade das funções sem erros e paradas curtas e longas, mas que não cause transtorno a todos que dependam dele. Por exemplo, geradores em hospitais são mais que necessários, ar-condicionados em bancos, internet em lojas e estabelecimentos que atuam com e-commerce… é uma infinidade de exemplos.

A manutenção corretiva, como o próprio nome indica, faz correções. Porém, as falhas precisam acontecer. Não é necessária uma pane completa do aparelho/equipamento para esse formato de manutenção acontecer. Dessa forma, o funcionamento volta ao normal e a vida segue normalmente…

Por que a manutenção corretiva é importante:

  • evita a quebra irreversível;
  • evita a parada total do funcionamento, implicando em problemas muito sérios para o local;
  • proporciona economia com peças e com possível reposição do aparelho.

Alerta Field:  a manutenção corretiva é diferente da preditiva que é diferente da preventiva. Ufa, como guardar tantos nomes e definições diferentes? Indicamos nada de decoreba. A gente te explica a diferença entre todas elas no video: Manutenção preditiva, preventiva e corretiva. Se quiser, pode dar um pulo lá para entender o que é cada uma antes de aprofundar na corretiva. Mas não esqueça de voltar aqui, hein.

Como funciona?

Antes de oferecer esse serviço na sua prestadora, te perguntamos como é a gestão da manutenção por aí? Não tem como fugir da resposta porque uma está diretamente ligada a outra. E caso queria adotar não só a manutenção corretiva, mas todas as outras e ter uma produtividade de alta performance, é preciso aderir uma gestão eficiente, na qual agregue todos os serviços com ferramentas e processos muito bem alinhados. É muita coisa? É, mas com organização tudo é possível. Te orientamos um estudo sobre O que é gestão da manutenção e porque você deve fazer na sua empresa. Assim, você não estará dando passos maiores que as pernas. Ou no nosso caso, incluindo um serviço na sua carteira que não será oferecido adequadamente ao cliente.

Pronto, agora que te deixamos bem ciente sobre o impacto, vamos partir para o funcionamento da manutenção corretiva. Sabe o calendário? Se você não tiver um de papel na sua mesa ou parede ao alcance dos seus olhos, com certeza no celular e no notebook, tem. É a partir dele que sua manutenção corretiva pode começar. Além do telefone ou outro formato que seus clientes acionam a prestadora. Te contamos a diferença entre um e outro logo abaixo.

Existe só a manutenção corretiva pronto e acabou?

Não, cara/o internauta. Sentimos em te dizer isso, mas a manutenção corretiva é dividida por tipos. Isso para nós é bom, assim, é possível classificar o que será feito de acordo com a necessidade particular de cada cliente. E a informação repassada ao técnico será 100% precisa para que não acorra nenhum ruído na comunicação.

Demos um spoiler lá em cima. Será que você captou a mensagem sobre os dois tipos de manutenção corretiva? Aqui, você vai realmente entender a necessidade de ser ter uma gestão de manutenção muito bem desenhada.

Manutenção corretiva planejada

Sabe quando o ar condicionado não refrigera o ambiente como deveria? Quando uma máquina de impressão está muito lenta, mas mesmo assim funcionado. Internet caindo toda hora. Ou seja, são problemas que impactam a rotina, mas não param 100% de funcionar.

Entre elas barulhos estranhos, quando trava e depois volta a funcionar, lentidão no processo, demora ao ligar. Esses podem ser os mais comuns, mas existem também os mais complexos.

Esse tipo de chamado pode ser agendado para o dia seguinte ou de acordo com a disponibilidade do cliente. Significa que não é aquele atendimento de urgência, mas que precisa de uma atenção especial.

É nessas horas que ter uma agenda digital facilita a vida de quem abre a OS, a do gestor, técnico e claro, do cliente. Ele não pode ficar de fora porque é a base da existência da sua prestadora. Sem cliente, sem negócio.

Manutenção corretiva não planejada

Como o nome já diz, não estava na sua agenda. E é quando o cliente te liga pedindo para que o técnico chegue o mais breve possível. Essa chamada acontece quando o equipamento para de vez ou tem algumas falhas que impactam diretamente a rotina do local.

Como pode demandar troca de peças, você já pensou em ter um estoque na sua prestadora ou até mesmo remanufaturar? São duas atividades que podem trazer mais agilidade e também uma grana extra para o seu fluxo de caixa.

Como é uma chamada que precisa ser atendida no dia ou até mesmo no período de abertura da OS (que se for digital, melhor ainda), saber a localização do técnico conta muitos pontos. O gestor pode direcionar o que está mais próximo ao local e ainda definir qual o melhor profissional de acordo com a habilidade.

Lembra que lá em cima indicamos sobre ter uma boa gestão de manutenção? Pois é, todos esses processos fazem parte.

Como pode ajudar sua prestadora a alcançar a produtividade esperada? 

Se você acha que complicamos a manutenção corretiva ao incluir diversas ferramentas digitais no meio do processo, está enganado. A Field facilita a sua gestão e a atividade dos técnicos que compõem sua equipe externa com todas essas sugestões. A prestadora não precisa aderir serviços separadamente para ter agenda digital, ordem de serviço digital, localização dos técnicos e outros como relatório automatizado, painel de controle, organização de equipamentos e muito mais.

Antes de aderir qualquer novo serviço, é preciso por ordem na casa e olhar para dentro se há estrutura física e capacidade técnica para atender as novas demandas com a produtividade esperada. Todos essas indicações citadas acima, auxiliam não só o cliente com a espera do técnico, reduzindo telefonemas com a pergunta “Onde está meu técnico?”, mas aumentando a produtividade, por meio de facilidades e melhor organização.

E essa é a base de existência da Field Control, que desenvolveu um sistema de gestão de equipes externas com foco na melhoria da prestação de serviços no Brasil. Quer fazer parte do nosso time? Junte-se a nós com mais de mil empresas e 20 mil técnicos que mudaram a rotina com praticidade e tecnologia de ponta. Você pode começar agora mesmo, clicando aqui para AGENDAR AGORA uma demonstração. Vem traçar voos cada vez mais altos, vem para a Field Control. ?

Equipe Field Control

O Field Control é uma poderosa ferramenta de gestão para empresas prestadoras de serviços. Para o gestor, organização e controle da empresa. Para os técnicos, praticidade e mais rendimento nas atividades do dia a dia.

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a utilizar esse site, entenderemos que você concorda com isso. Visite nossas Política de Privacidade