O que é gestão da manutenção e porque você deve fazer na sua empresa

Blog da Field Control > Processos  > O que é gestão da manutenção e porque você deve fazer na sua empresa
o-que-e-gestao-manutencao1

O que é gestão da manutenção e porque você deve fazer na sua empresa

Você já deve ter ouvido o velho ditado de que é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? É por esse motivo que entender o que é gestão da manutenção é tão importante. Ao invés de ser pego de surpresa com imprevistos técnicos que podem prejudicar seu fluxo de trabalho, constantemente, você monitora toda sua estrutura para que ela funcione bem.

Conheça os tipos de manutenção que podem ocorrer e os objetivos de fazer uma gestão eficiente.

O que é gestão da manutenção

A gestão da manutenção é o processo de supervisionar o funcionamento regular dos recursos técnicos. Além de recursos permanentes como máquinas, equipamentos, instalações e ferramentas. Essa supervisão evita:

  • Paradas na produção por causa de equipamentos quebrados;
  • Desperdício de dinheiro em procedimentos de manutenção ineficientes.

Os softwares de gestão da manutenção podem ajudar nesse processo. Os principais objetivos do gerenciamento de manutenção são: programar o trabalho de forma eficiente, controlar os custos e garantir a qualidade dos produtos e serviços.

Empresas que não sabem o que é gestão da manutenção, por isso, não monitoram a qualidade dos seus equipamentos que sofrem com diversas falhas. As mais comuns são:

  • Quebra dos prazos de produção;
  • Aumento nos custos;
  • Aumento dos riscos de acidentes;
  • Insatisfação dos clientes;
  • Queda nos lucros;
  • Perda de contratos, dentre outros.

Por todos esses motivos, reforçamos a importância da gestão da manutenção. Essa prevenção garante que sua empresa esteja sempre funcionando e que sua equipe permaneça focada e produtiva. Uma vez que tem a segurança de que podem contar com uma estrutura de trabalho bem montada. Mas, não basta ter um processo de prevenção, é preciso saber quais os tipos.

Tipos de manutenção

Agora que você já entendeu o que é gestão da manutenção, vamos para a próxima etapa do processo: conhecer os tipos de manutenção possíveis. Na figura abaixo, temos a seguinte estrutura:

tipos-de-manutencao

Os tipos de manutenção podem se dividir em: Manutenção Planejada – que se subdivide em: Preventiva, Preditiva e Corretiva – e Manutenção Não Planejada.

Manutenção Planejada Preventiva: é aquela feita para reduzir/evitar falhas ou quedas no desempenho dos equipamentos. Envolvendo tarefas sistemáticas como: as inspeções, substituição de peças e reformas.

De acordo com a orientação do fabricante, por exemplo, sobre o tempo necessário para cada supervisão, traça-se um plano de manutenção. Muitas vezes, o uso incorreto de um equipamento pode prejudicar seu funcionamento, deteriorá-lo ou afetar sua longevidade.

A manutenção preventiva atua nesse sentido e também ajuda a monitorar o desgaste natural dos equipamentos, estabelecendo uma previsão para trocas. É um trabalho constante e fundamental para empresas que prezam pela eficiência e organização.

Manutenção Planejada Preditiva: é o tipo de manutenção feita para analisar através de dados e instrumentos específicos as variáveis de desempenhos de um equipamento. Alguns dos dados analisados são: temperatura, vibração, análises físicas e químicas, dentre outras.

Os dados coletados ajudam a prever a deterioração dos equipamentos, antecipando possíveis falhas que podem prejudicar o funcionamento. A manutenção preditiva é feita no momento adequado com o objetivo de evitar falhas funcionais ou as consequências desta.

Manutenção Planejada Corretiva: este tipo de manutenção torna possível o planejamento dos recursos necessários para a manutenção, uma vez que ela é esperada. A decisão por adotar a manutenção planejada corretiva pode ser baseada em diversos fatores como:

  • Parada planejada da produção com a equipe;
  • Segurança;
  • Execução de melhorias no planejamento dos serviços;
  • Necessidade de terceirização do serviço de manutenção;

Manutenção Não-Planejada Corretiva

É o tipo de manutenção que pega de surpresa uma vez que não houve planejamento ou monitoramento de nenhuma das formas descritas anteriormente.

A correção da falha acontece de forma aleatória para evitar maiores problemas. Analisando do ponto de vista de custos de manutenção, este tipo em alguns casos pode ter um gasto menor. Porém, dependendo de onde aconteceu o problema, a produção pode ser interrompida e atrapalhar todo o processo. Isso traz grandes prejuízos financeiros e à imagem da empresa.

Se você quiser se aprofundar nesse assunto, temos um texto apenas sobre os tipos de manutenção: Qual a diferença entre manutenção preventiva, preditiva e corretiva?.

4 vantagens da gestão da manutenção

Todo processo precisa de objetivos claros para ser compreendido. Entender a teoria do que é gestão da manutenção não é difícil. Porém, ter a dimensão da importância desse processo é realmente necessário para as empresas.

As principais vantagens da gestão da manutenção são:

  • agendar o trabalho de forma eficiente;
  • controlar os custos;
  • garantir a conformidade regulamentar.

#1 Eficiência no trabalho

 

O gerenciamento de manutenção é essencial para o sucesso de qualquer organização. Tudo isso porque um programa de manutenção mal organizado pode interromper a empresa. Por exemplo, se os funcionários de manutenção estão corrigindo uma fotocopiadora quebrada em vez de um equipamento essencial de produção, uma fábrica pode parar de produzir qualquer coisa.

Se o gerente de manutenção não entender os processos da empresa bem o suficiente para saber o que é mais importante, esse tipo de problema de agendamento torna-se mais provável.

Ou se o gerente de manutenção planeja quatro funcionários quando apenas um é necessário, a empresa perderá dinheiro. Se materiais como produtos químicos não forem armazenados e descartados adequadamente, a empresa poderá ter problemas com os órgãos responsáveis.

#2 Agendamento de tarefas

 

Para atingir o objetivo de um agendamento eficiente, o gerente de manutenção deve entender como a empresa trabalha. Conhecer a prioridade relativa de diferentes equipamentos também é fundamental.

Por exemplo, em um armazém de fornecimento de papel, a empilhadeira e o caminhão de entrega podem precisar de manutenção ao mesmo tempo. Sem a empilhadeira, os funcionários não podem mover caixas de papel ao redor do armazém. Sem o caminhão de entrega, eles não podem entregar ordens de papel aos clientes.

O gerente de manutenção precisa saber qual tarefa tem maior prioridade e o que, uma vez, pode se dar ao luxo de esperar um pouco.

#3 Controle de custos

 

Controlar os custos é um objetivo importante, mas não está totalmente sob controle do gerente de manutenção. O orçamento do departamento de manutenção geralmente é definido pela empresa. Já o gerente de manutenção deve trabalhar com o que for fornecido.

Por exemplo, uma parte necessária para manter um determinado equipamento pode estar disponível em mais de um fornecedor. O gerente de manutenção pode ter que decidir entre uma parte menos dispendiosa que pode desgastar mais rapidamente ou uma parte mais confiável, mas menos acessível.

#4 Conformidade com as leis

 

Os gerentes de manutenção devem garantir que todas as tarefas de manutenção sejam realizadas. E tudo isso precisa estar  de acordo com as leis e regulamentações locais, estaduais e federais.

Por exemplo, pode ser mais fácil e mais acessível agendar apenas um empregado para trabalhar em um equipamento. Mas se houver uma regulamentação de segurança que exija dois funcionários para executar a tarefa, a empresa pode sofrer uma multa de não atender o regulamento.

Parte do trabalho do gerente de manutenção é familiarizar-se com todos os regulamentos relevantes e garantir que eles sejam seguidos.

A solução?

Agora você já sabe o que é gestão da manutenção e a importância de ter alguém responsável, gerenciando esse processo. Comece a implementá-lo na sua empresa. Busque a orientação de profissionais para conhecer a melhor forma de realizar essa melhoria.

O Field Control é um sistema de gerenciamento para prestadores de serviços externos. Com ele o técnico:

  • Recebe as atividades no celular;
  • Preenche checklists;
  • Anexa fotos
  • Colhe a assinatura do cliente, dentre outros.

Toda ordem de serviço fica 100% digitalizada. Entre em contato com a nossa equipe e saiba como melhorar o gerenciamento dos seus funcionários.

Luiz Freneda

Luiz é um dos fundadores e responsável tecnologia da Field Control, que inclui o Aplicativo para celular, Painel de gestão, Site, demais sistemas e agora também o Blog ;)